Apresentação

facebook Instagram Youtube

Academia Nacional Superior de Orquestra

Apresentação


A AMEC | Metropolitana é uma instituição cultural sem fins lucrativos constituída em Março de 1992 com o objetivo de divulgar e ensinar a música clássica.

Conteúdo Apresentação

Conselho de Direção
António Mega Ferreira | Pedro Amaral | Nuno Bettencourt Mendes


 

A Academia Nacional Superior de Orquestra (doravante ANSO) abriu em Outubro de 1992 e foi oficialmente reconhecida pelo Ministério da Educação em 15 de Novembro de 1993 (Portaria n.º 1202/93). Esta instituição de ensino superior politécnico, particular e cooperativo, constitui uma das vertentes do projeto da AMEC / Metropolitana, que integra o ensino artístico especializado da música, o fomento do conhecimento musicológico, o desenvolvimento da cultura e difusão musical, mormente erudita, e a ligação da música às outras artes e à ciência, para isso contando com as atividades previstas anualmente na Temporada da sua orquestra, a Orquestra Metropolitana de Lisboa, constituída por cerca de 40 músicos residentes. As outras instituições do projeto, de nível não superior, do projeto incluem o Conservatório de Música da Metropolitana e a Escola Profissional Metropolitana. É, portanto, a AMEC/ Metropolitana – associação cultural sem fins lucrativos e declarada de utilidade pública – quem assegura a gestão da ANSO.

 

No ano letivo de 2007/2008 tiveram início as novas licenciaturas da ANSO, para os cursos de Direção de Orquestra, Instrumentista de Orquestra e Piano para Música de Câmara e Acompanhamento, adaptadas de acordo com a declaração e processo de Bolonha, devidamente registadas junto do ministério da tutela, e com a duração de seis semestres.

 

Os alunos do Curso de Instrumentista de Orquestra da Academia Nacional Superior de Orquestra constituem a Orquestra Académica Metropolitana, atualmente com cerca de 80 elementos, que é o eixo central da formação ministrada neste estabelecimento de ensino, apresentando uma média de 20 concertos anuais. Esta orquestra é dirigida pelo Maestro titular Jean-Marc Burfin, que é também o seu Diretor Artístico, e pelos alunos do Curso de Direção de Orquestra, servindo assim de instrumento prático para a sua formação avançada.

 

Com os seus 29 grupos de música de câmara, a Academia Nacional Superior de Orquestra proporciona aos alunos uma prática fundamental para a sua formação profissional, aproveitando todas as sinergias desta instituição. Valoriza desta forma o desenvolvimento pedagógico individual e a capacidade de trabalho em grupo, bem como a criação e continuidade de novos grupos de música de câmara, fazendo aumentar muito significativamente o número de recitais e projetos culturais junto da comunidade, quer na área metropolitana, quer noutras regiões do país.

 

No ano letivo de 2011-2012, foi acreditado, com parecer positivo do (então) Ministério da Educação, o novo Mestrado em Ensino da Música, que juntou na sua organização pedagógica a Academia Nacional Superior de Orquestra e a Universidade Lusíada, segundo o Decreto Lei 220/2009 e Portaria nº 1189/2010, que aprova o regime jurídico da habilitação profissional para a docência no ensino básico e secundário nas áreas artísticas especializadas e vocacionais/profissionais. Este curso almejou, assim, especializar profissionalmente os formandos para a atividade docente dentro do ensino artístico especializado, e teve como característica específica e distintiva a possibilidade que deu aos seus alunos de fazerem formação individual na área de instrumento escolhido, com professores muito reputados pela qualidade superlativa do seu percurso profissional, quer como performers, quer como docentes. Os elevados custos inerentes à formação, promovida por ambas as instituições, agudizados pelo contexto de crise social, económica e financeira que assolou o nosso país entre 2011 e 2015, obrigou, porém, a AMEC | Metropolitana a suspender o citado mestrado até ao presente ano letivo. Atualmente, atendendo ao esforço de consolidação da qualificação académica do seu corpo docente de exceção, e à crescente procura desta formação inicial de professores de ensino artístico especializado da música, de 2º ciclo (mestrado), a ANSO iniciou todo um conjunto de ações de modo a apresentar, junto da A3ES uma candidatura autónoma para acreditação de um novo mestrado em ensino da música, de modo a que este, mediante aprovação, possa ter início no ano letivo de 2018/19.

 

Por último, em função dos recursos financeiros disponíveis, a Associação Música, Educação e Cultura - o Sentido dos Sons concede Bolsas de Estudo, ou Redução de Propinas, a alunos de licenciatura da Academia Nacional Superior de Orquestra, após análise das respetivas situações económicas, familiares e de aproveitamento escolar, para que assim possam prosseguir os seus estudos musicais a nível superior, mediante contrapartidas de interesse pedagógico que estão consignadas no respetivo regulamento.