Carlos Damas

facebook Instagram Youtube

Academia Nacional Superior de Orquestra

Corpo Docente


Carlos Damas

Carlos Damas


VIOLINO | CRIATIVIDADE MUSICAL (PSICOLOGIA E PERFORMANCE DA MÚSICA)


Carlos Damas, considerado pela crítica internacional como um notável violinista, é descrito pela revista Gramophone com as seguintes palavras: «Top technical marks… portuguese violinist Carlos Damas boasts a clear, ringing tone and impressive dexterity.» A revista inglesa TheStrad escreve: «… Portuguese virtuoso Carlos Damas is closer to the modern sensibilities and sound world of Thomas Zehetmair and Gidon Kremer… Damas with lightning technical reflexes and tonal flexibility… possesses a Szeryng-like finesse.»

Estreou-se como solista, acompanhado pela então Orquestra da Radiodifusão Portuguesa, sob a batuta do maestro Silva Pereira. Foi-lhe atribuído o certificado de Excellence in Performance and Leadership pela American String Teachers Association.

Viveu em Paris, onde frequentou o Conservatório. Foi aluno de Jacqueline Lefèvre e do mestre Ivry Gitlis. Durante os anos que viveu em Paris encontrou-se regularmente com Yehudi Menhuin, que o orientou no plano artístico e violinístico. Participou em masterclasses com os professores Dora Shwarzberg, Shlomo Mintz e Michael Frischenschlager.

Participou em festivais como o Festival Internacional de Música de Gaia, Ciclo de Intérpretes de Aragón (Espanha), Festival de Música de Macau, Festival de Artes de Macau, Dias da Música em Belém, Festival de Semmering (Áustria), Festival Mozart (Salzburgo), Eastern Music Festival (E.U.A.), Festival de Artes da R. P. da China. A convite da UNESCO realizou vários concertos com o intuito de promover a multiculturalidade.

A discografia de Carlos Damas inclui atualmente nove CD. O seu álbum Fritz Kreisler foi considerado pela revista TheStrad como uma das melhores gravações deste compositor. O CD com a obra integral para violino do compositor Frederico de Freitas será lançado em outubro de 2015. Ainda em 2015 irá gravar as obras para violino e piano de Jean Sibelius. Gravou para a Dux, Naxos e é atualmente artista exclusivo da Brilliant Classics.

Apresentou-se a solo e em recital nos principais países da Europa, Ásia e América do Norte, em salas como a Salle Gaveau, Salle Cortot, Salle Pleyel Ville Louvigny (sede da Orquestra Filarmónica do Luxemburgo), Centro Cultural de Belém, Ly Hysan Concert Hall (Hong Kong), Teatro D. Pedro V (Macau) e Fundação Calouste Gulbenkian, entre outras. Como solista tocou com orquestras como, a Jeune Philharmonie (Val de Marne-Paris), Winnipeg Symphony (Canadá), North Dakota International Music Camp Orchestra (USA), St. Luke's Orchestra (USA), Camerata de St. Severin (Paris), Orchestre Internationale de la Cité (Paris), Orquestra Sinfónica de Cantão (China), Orquestra de Macau, Mission Chamber Orchestra (USA), Orquestra da Radiodifusão Portuguesa, Camerata da Madeira e Orquestra Filarmónica de Praga.

Carlos Damas toca um violino construído por G. B. Gabrielli em 1763, denominado de «Isham», que recebeu em doação de um admirador norte americano.